Olá.

Bem-vindo ao Cidades de Portugal, o meu blog com as melhores dicas do país. Aproveite e boa viagem!

Casa do Rio ... Douro

Casa do Rio ... Douro

Numa das regiões mais extraordinárias de Portugal, a mais antiga de vinhos do mundo, está localizada estrategicamente a Casa do Rio.

O hotel fica em Castelo Melhor, perto de Vila Nova de Foz Côa, e ficar hospedado ali significa dormir literalmente entre as vinhas e o Rio Douro. O ambiente é de uma paz absoluta, onde reina o verde, a água, o silêncio e, é claro, o vinho!

E com a gente não foi diferente, aliás, foi! Nós não bebemos o vinho! Falhamos a experiência completa…

Para chegarmos até lá, nesta região do Douro que foi considerada Patrimônio Mundial da Humanidade, viajamos durante duas horas numa estrada secundária e cheia de curvas. Quando chegamos à “nossa” Casa do Rio estávamos exaustos! Para compensar o cansaço tínhamos à nossa frente um cenário paradisíaco.

Um edifício feito totalmente em madeira, próximo a um antigo pomar de laranjeiras, onde um belo jardim entre vinhas e uma piscina infinita, que se confunde com o Rio Douro, transmitem uma paz de outro mundo!

Depois de nos encantarmos com o belo cenário, fomos até à recepção. Lá, notamos que a recepcionista nos olhava com certa dúvida. Nós falamos os nossos nomes para confirmar a reserva e ela, muito sem graça, nos explicou que o hotel não aceitava crianças menores de 12 anos!

Ok… Na hora, eu não sabia se chorava de cansaço ou se a cobria de razão, pois aquela paz toda poderia ser mesmo arruinada com crianças pequenas correndo de um lado para o outro.

Mas, enfim, acabou tudo bem, porque a senhora abriu uma exceção e recebeu o Martin, que deveria se comportar muito bem e não incomodar os outros hóspedes, aliás, se alguém reclamasse teríamos de ir embora.

Ok! Feito!

Então, lá fomos nós para o nosso quarto de hotel delicioso com uma super vista!

A Casa do Rio tem apenas um ano, é uma extensão do Wine Hotel Quinta do Vallado, está todo novinho e a decoração é top demais!

Das várias atividades à disposição dos hóspedes, há a possibilidade de nadar no Rio Douro. Eu achei o máximo, mas estava um pouco frio para experimentar.

Sem medo do friozinho, o Martin até se aventurou num gênero de tanque ou piscina que havia lá.

Aliás, o meu filho foi nota mil! Se comportou direitinho, não deu nenhum trabalho, mas nós também tivemos a sorte de ter conosco boas companhias para ajudar nesta tarefa: uns hóspedes brasileiros hiper queridos, para além de dois cachorros super fofos do hotel que foram com certeza o maior entretenimento do Martin.

O café da manhã era bem caseiro, assim como todo ambiente da Casa do Rio, que dispõe apenas de seis quartos, uma sala comum (para o café da manhã e o jantar) e uma sala de convívio.

Apesar do tempo não ter sido convidativo, o cenário era também uma delícia para o friozinho. Dava vontade de conversar, tomar um cafezinho, olhar a chuva…

Até poderíamos ter aproveitado melhor se tivéssemos ido sozinhos, mas isso para mim é totalmente fora de cena! Prefiro deixar de fazer alguma coisa do que ficar longe do meu Martin.

E vocês, se tiverem a oportunidade de passar por essa linda região, aproveitem para visitar o Museu do Vale do Côa, que é bem legal.


Museu do Côa

Museu do Côa

Santuário de Fátima

Santuário de Fátima